Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a BLOG

Onde e como viver o culto do café em Lisboa

Galão e pastel de nata

 

Falar do modo de vida e hábitos quotidianos portugueses é sinónimo de falar de café. O adulto médio português bebe pelo menos dois cafés expressos por dia, o que acaba por chegar a cerca de quatro quilos de grãos de café por pessoa por ano. Não é de admirar que onde quer que vá em Portugal, seja num ambiente urbano ou rural, pode sempre encontrar cafés onde os locais se reúnem, não só para satisfazer os seus hábitos de cafeína, mas também para socializar.

 

Uma breve história do café em Portugal

O café foi introduzido em Portugal no século XIX. Nesta época, o Brasil era colónia de Portugal e nada menos que o maior produtor mundial de café. Pelas mãos dos portugueses, a cultura do café foi exportada para África, nomeadamente para as ex-colónias de Angola, S. Tomé e Príncipe e Cabo Verde, que se revelaram muito propícias ao cultivo do café. Paralelamente, no mesmo período, os holandeses difundiam o consumo de café na Ásia, tendo introduzido a cultura via Java, na Indonésia.

No início, aqui em Portugal, o café era um luxo que vinha de longe a um preço exorbitante, e que poucos realmente podiam pagar. Mas durante o século XIX, os primeiros cafés públicos começaram a abrir em Lisboa, mudando para sempre os hábitos de café dos portugueses. Alguns dos primeiros cafés que se estabeleceram em Lisboa, como o Martinho da Arcada (Praça do Comércio 3, 1100-148 Lisboa) ou o agora turístico e popular A Brasileira (Rua Garrett 122, 1200-273 Lisboa), ainda estão abertos e podem ser visitados para relembrar os velhos tempos. Ir a um destes cafés, no século XIX e mesmo no início do século XX, não era para desfrutar da bebida em si. Estes eram lugares que intelectuais, artistas e interessados ​​em debates políticos visitavam, para misturar-se com pessoas de mentalidade semelhante. Em termos de decoração, estas primeiras cafeterias foram inspiradas nas tendências do design francês, que ainda hoje podem ser admiradas.

Até hoje quando alguém em Portugal sugere “ir tomar um café”, não estamos a falar literalmente do acto de consumir esta bebida, mas sim de sair! Na maioria das vezes, o café da manhã é um hábito individual, mas as pausas para um café ao longo do dia ou após o jantar estão intrinsecamente ligadas ao convívio com colegas e amigos.

 

Lisbon coffee shop

 

Como é o café português?

Durante alguns séculos, Portugal obteve todo o seu café das agora ex-colónias, onde todos os grãos eram Robusta. Isso moldou o gosto português pelo café, que se traduz numa bebida bastante forte e amarga. Se no início os métodos de preparação mais comuns envolviam processos manuais, quando equipamentos especiais como as máquinas de café expresso Cimbali foram introduzidos em Portugal, os locais começaram a preferir cafés mais curtos e concentrados.

Embora possamos partilhar o amor da Itália pelo expresso, a maneira como o café é preparado aqui em Portugal difere do método italiano. O café português começa com a torra de uma mistura de grãos Robusta encorpados com uma porção de Arábica para um toque suave e doce. Preparar estes blends com uma pressão de água muito elevada resulta no sabor e no final de boca distintos que a habitual chávena de café portuguesa oferece. Falamos de um café de 30ml que a maioria dos Portugueses aprecia nos nossos cafés típicos, pastelarias e restaurantes após uma refeição, que tende a ser onipresente e acessível e, portanto, democrático.

Embora o expresso seja a forma preferida de fazer café em Portugal, a abordagem pode variar de acordo com o gosto e, de forma geral, dependendo da hora do dia. Muitos preferem o café com leite para começar o dia ou durante a pausa para o café da tarde com um bolo português, mas as pequenas doses de café são as preferidas após as refeições ou como estimulante a meio da manhã.

 

How to order coffee in Portugal

 

Explore os diferentes tipos de café tradicionalmente servidos em Portugal e aprenda a pedir um café em Lisboa.

 

Cafés clássicos e históricos de Lisboa

Não importa se pergunta aos mais velhos ou às gerações mais jovens, as pessoas em Portugal ainda preferem café amargo e forte em vez das versões mais aguadas e açucaradas, como as servidas em cadeias de cafés internacionais que ainda não ganharam verdadeiro destaque no nosso país. Os cafés mais históricos de Lisboa foram responsáveis por moldar estas preferências de café, que ainda estão bem presentes nos dias de hoje!

Estes são alguns dos cafés clássicos lisboetas que vale a pena visitar hoje, não só para saborear um bom café português, mas principalmente para desfrutar do ambiente e, em alguns casos, relembrar os velhos tempos em que os intelectuais discutiam o presente e futuro do país sentados nestas mesmas mesas. A dose certa de cafeína e uma boa companhia podem desencadear boas conversas ainda hoje.

 

Martinho da Arcada

Lisbon Coffee shop

Fundado em 1782 na praça principal de Lisboa, o Terreiro do Paço, o Martinho da Arcada é o café mais antigo e ainda em funcionamento de Lisboa. Na altura em que apareceu, as tavernas ofereciam a única opção de encontro para tomar algo, e o surgimento de um café onde o álcool não moldava as internações humanas resultou ser impactante para aqueles que valorizavam uma troca mais tranquila e focada. Apesar de hoje encontrarmos uma estátua do prolífico poeta português Fernando Pessoa n’A Brasileira, foi no Martinho da Arcada que ele mais contribuiu para que os cafés lisboetas se tornassem conhecidos como locais de encontro de escritores. Ao visitar o Martinho da Arcada hoje, ainda poderá ver a mesa que costumava ser reservada permanentemente para Pessoa, e onde teria passado muitas horas sentado a escrever algumas das suas obras mais famosas.

📍Praça do Comércio 3, 1100-148 Lisboa

https://martinhodaarcada.pt

 

Café Nicola

Lisbon coffee shops

Durante o século XVIII em Lisboa, os botequins eram espaços especializados na venda de produtos de mercearia e bebidas. O Botequim Nicola foi um dos primeiros estabelecimentos deste tipo em Lisboa, que depois de vários anos e mudanças de gerência, acabou por tornar-se o Café Nicola em 1929. Se o Martinho da Arcada se popularizou como o local de referência de Fernando Pessoa, o Café Nicola fê-lo como a “segunda casa” de outro poeta português, Bocage. Durante a década de 1930, a zona lisboeta do Rossio tornou-se popular pelos seus cafés e pela cultura do café, e o Café Nicola esteve no centro desse movimento. Apesar de se ter tornado bem mais turístico, e isso teria sido difícil de evitar graças à sua localização privilegiada, ainda vale muito a pena sentar-se no Café Nicola para tomar um café da marca com o mesmo nome, enquanto se aprecia as paredes art déco no interior, ou se vê o mundo passar lá fora, na praça de Dom Pedro.

📍Praça Dom Pedro IV 24, 1100-200 Lisboa

https://nicola.pt

 

A Brasileira

Lisbon coffee shops

Este é um dos cafés mais antigos e conhecidos da zona antiga de Lisboa, onde hoje se reúnem locais e turistas. A Brasileira abriu em 1905 e especializou-se em café exclusivamente brasileiro, daí o nome. No início, mais do que uma cafeteria, A Brasileira era uma loja que vendia café moído. Mas para divulgar o seu próprio produto, passou a oferecer uma chávena de café a quem comprasse um quilo de grãos. Com o tempo, tomar café na Brasileira tornou-se muito mais popular do que comprá-lo para levar para casa, já que isto representava uma desculpa para encontros de livres pensadores e intelectuais. O café, a sua história e a localização, fazem d’A Brasileira uma paragem quase obrigatória quando visita Lisboa.

📍Rua Garrett 122, 1200-273 Lisboa

www.abrasileira.pt

 

Confeitaria Nacional

Lisbon coffee shopsUma verdadeira instituição lisboeta para um dos hábitos locais preferidos: desfrutar de um café e um bolo! A Confeitaria Nacional abriu as suas portas em 1829, e é a pastelaria mais antiga e que ainda permanece aberta em Portugal. O açúcar e o café tornaram-se os melhores amigos em Portugal ao longo dos anos e este negócio que ganhou popularidade quando começou a importar receitas da requintada pastelaria francesa e adaptá-las ao gosto português é tão relevante para a história da gastronomia portuguesa e da nossa cultura do café, que a Confeitaria Nacional é protegida pelo programa municipal Lojas com História. Saboreie a história quando estiver em Lisboa, pedindo um café e um bolo na Confeitaria Nacional. Se nos visitar em dezembro ou janeiro, não perca o bolo rei, uma especialidade de Natal que combina lindamente com um café expresso.

📍Praça da Figueira 18B, 1100-241 Lisboa

https://confeitarianacional.com

 

Onde beber café de especialidade em Lisboa

O café de especialidade chegou a Lisboa nos últimos anos, mas a velocidade com que os estabelecimentos com este tipo de foco se têm vindo a multiplicar por toda a cidade parece mesmo estar a ser impulsionada por grandes doses de cafeína! Na última meia década, os torrefadores especiais têm surgido um pouco por toda a cidade, atendendo a clientes internacionais que têm um gosto específico de café, ao mesmo tempo que alargam a ideia portuguesa do que é uma boa chávena de café.

Antes de estes cafés de especialidade se instalarem em Lisboa, o nosso país não estava particularmente atento à chamada terceira vaga do café, que aposta em grãos de alta qualidade, provenientes de agricultores individuais de forma responsável. Entre o preço mais elevado em que isso naturalmente se traduz, especialmente para um país onde o café ainda pode ser apreciado por vezes por cerca de 50 cêntimos de euro, e as torras mais leves praticadas neste tipo de cafés, não podemos dizer a popularização do café de especialidade foi um dado adquirido em Portugal. Mas a verdade é que há hora e lugar para tudo, por isso se o povo português ainda se dirige largamente ao café da esquina ou a uma pastelaria para o seu expresso matinal, isso não significa que ele não possa frequentar também um determinado café de especialidade para provar e apreciar um tipo diferente café.

Estes são alguns dos cafés de especialidade mais destacados em Lisboa:

 

Fábrica Coffee Roasters

Lisbon coffee shops

Quando este café abriu em Lisboa no ano de 2015, os cafés de especialidade não eram nada comuns na cidade. Olhando como as coisas aconteceram desde então, podemos dizer que a Fábrica foi uma criadora de tendências! Expatriados sedentos de café e viajantes internacionais com um gosto por café mais vasto ajudaram a Fábrica e cafés similares a solidificar os seus negócios num país com um gosto por café e hábitos de consumo muito específicos. Hoje, a Fábrica Coffee Roasters é considerada um dos mais conceituados cafés de especialidade e torrefadoras não só de Lisboa, mas de todo o país!

📍Várias lojas em Lisboa:

https://fabricacoffeeroasters.com/our-locations

 

 

Copenhagen Coffee Lab


Lisbon coffee shopsA estética escandinava limpa e minimalista define o pano de fundo para esta experiência de café da terceira vaga. Desde a sua abertura em 2013, pelos proprietários dinamarqueses Ida de Matos, Helle Jacobsen e Susan Jacobsen, que o Copenhagen Coffee Lab atrai aficionados e conhecedores de café que apreciam a ampla gama geográfica de onde este laboratório obtém os seus grãos. Para além do habitual espresso português, aqui pode apreciar o café extraído com diferentes técnicas, incluindo Chemex, pour-over, V60, prensa francesa ou cold brew (extracção a frio). Os nerds do café de Lisboa regozijam-se!

📍Várias lojas em Lisboa (mas também França, Alemanha e, claro, Dinamarca):

https://copenhagencoffeelab.com

 

 

Hello, Kristof

Lisbon coffee shops

Se o Copenhagen Coffee Lab iniciou a tendência dos cafés de inspiração escandinava em Lisboa, o Hello, Kristof seguiu os seus passos e ajudou a solidificar não só um gosto específico por café, mas também pela estética que contribui para a experiência. Hello, Kristof usa grãos 100% Arábica, algo que contrasta fortemente com os hábitos clássicos do café português, onde o Robusta ainda predomina. Estae café no chamado triângulo hipster da Rua do Poço dos Negros, em Lisboa, é conhecido pelos seus elevados padrões de café, uma seleção interessante de revistas, e uma atmosfera que atrai os muitos nomadas digitais que andam por Lisboa!

📍Rua do Poço dos Negros 103, 1200-337 Lisboa

www.hellokristof.com

 

 

Olisipo Coffee Roasters

Lisbon coffee shops

Café Arábica acabado de torrar, com sede na Ajuda, num bairro residencial longe das multidões hipster que normalmente estariam interessadas neste tipo de experiência de café. Maioritariamente torrefadora, a Olisipo (em homenagem ao antigo nome de Lisboa) não só abastece outros cafés de especialidades do país durante a semana, como também abre as suas próprias portas durante o fim de semana para provas de café. Os proprietários Sofia Gonçalves e Antony Watson gostam muito do prazer de beber e partilhar café, estando sempre atentos ao respeito pela sazonalidade dos grãos na sua origem, e apostando nos métodos mais sustentáveis ​​possíveis de armazenamento e distribuição. Visite a Olisipo para uma viagem de café verdadeiramente rica!

📍Rua do Cruzeiro 84, 1300-167 Lisboa

https://olisipo.coffee

 

Explore mais cafés de especialidade em Lisboa aqui!

 

Também precisa de um bom café para começar bem o dia? Sabemos que não somos os únicos! Fale-nos das suas experiências com café em Lisboa entrando em contacto via Instagram  e Facebook! Para ficarmos a saber, pf marque-nos: @tasteoflisboa or #tasteoflisboa

 

Continue a alimentar a sua curiosidade pela cultura gastronómica portuguesa:

O que comem os portugueses ao pequeno-almoço?

Como identificar o pastel de nata perfeito

10 bolos que deve provar em Portugal (além de pastel de nata)

10 bebidas típicas de Portugal

 

Pessoas genuínas, comida autêntica. Venha connosco onde os portugueses e lisboetas vão:

Reserve o seu lugar na nossa próxima experiência gastronómica & cultural.

Siga-nos para mais em InstagramTwitter e Youtube