Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a BLOG

Açores e Madeira: descubra os vinhos das ilhas portuguesas

wines Portuguese islands - Madeira Azores

 

Entre as 13 diferentes regiões que compõem o mapa das regiões vitivinícolas de Portugal, hoje convidamos a uma viagem ao Atlântico, às ilhas portuguesas da Madeira e dos Açores.

Se a Madeira é popular há algum tempo devido ao seu famoso vinho fortificado com o mesmo nome, queremos que conheça outras excelentes bebidas que são também produzidas na ilhas.

Quanto aos Açores, sabia que esta região vinícola é considerada uma das mais impressionantes de Portugal? Existem boas razões para todo o hype. Leia e descubra mais!

 

Vinhos dos Açores

A mais de 1500km de distância de Portugal continental, a meio caminho entre a Europa e as Américas, ergue-se o arquipélago dos Açores. Este é o berço de uma das regiões vinícolas mais impressionantes de Portugal. Das nove ilhas que compõem os Açores, três delas produzem vinho: Graciosa, Pico e Terceira.

A produção de vinho nestas ilhas acontece desde o século XV, mas só nos últimos anos o vinho açoriano começou a receber o reconhecimento que já há muito merecia. A rotulagem DOC introduzida em 1994, protegendo estes vinhos sob Denominação de Origem Controlada, tem contribuído muito para o aumento do conhecimento e valorização do vinho açoriano.

As condições de cultivo nestas ilhas são difíceis. O terreno é acidentado e o solo vulcânico nem sempre é fácil de trabalhar. Mas são precisamente estas características, associadas às notas salgadas da brisa atlântica, que conferem ao vinho açoriano os seus atributos distintos.

A degustação de vinhos açorianos pode ser feita em Portugal Continental e, se tiver sorte, até no estrangeiro, mas visitar as vinhas onde são cultivadas as uvas para estes vinhos é um verdadeiro previlégio. Numa região marcada pela presença das quatro estações do ano num só dia, proteger as plantas é imprescindível e é conseguido separando pequenas parcelas de terreno conhecidas como currais, utilizando pedras de basalto. Se os currais protegem as vinhas das intempéries, o chão é pontilhado de pequenas pedras lávicas destinadas a absorver o calor do sol e irradiá-lo para as plantas para assim auxiliar no seu crescimento saudável.

 

wines Portuguese islands - Azores Pico vineyards

 

A história da vinificação nos Açores tem sido regada com muito suor, sangue, lágrimas e uma dedicação sem fim das gentes locais. Mas é esta história única cheia de adversidades e a evolução peculiar da viticultura da região que está por trás da criação de vinhos tão únicos.

Mais de 30 variedades de uvas brancas e tintas são cultivadas para vinho nos Açores, mas Verdelho, Arinto dos Açores e Terrantez são de longe as castas mais cultivadas. Embora os vinhos tintos também sejam bons, e aqui podemos encontrar desde rosés e espumantes a vinhos generosos, os vinhos brancos são os que mais se destacam.

Enquanto a Graciosa e a região de Biscoitos na ilha da Terceira têm alguma produção de vinho, a grande maioria do vinho produzido nos Açores acontece na ilha do Pico. Esta pitoresca ilha é famosa pelo ponto mais alto de Portugal (2351 m), a montanha do Pico, que pode ser vista desde qualquer parte da ilha.

 

wines Portuguese islands - Azores Pico vineyards

 

O vinho açoriano nem sempre é fácil de encontrar, surpreendentemente, mesmo nos Açores. Quando estiver nas ilhas, recomendamos uma visita à Cooperativa Vitivinícola Da Ilha Do Pico (CVIP) ou à Azores Wine Company do aclamado enólogo português António Maçanita. Já fora das ilhas, tente a sua sorte com a Made in Azores, uma loja online que faz entregas em Portugal e no estrangeiro, ou na Garrafeira Nacional em Lisboa.

Frescos, ácidos e ligeiramente salinos, os vinhos açorianos valem bem a pena ser descobertos.

 

Vinhos da Madeira

Madeira tornou-se sinónimo do vinho generoso que leva o mesmo nome, mas este vinho da Madeira não é realmente o único vinho aqui produzido.

As vinhas são cultivadas na Madeira desde o século XV, altura em que os portugueses chegaram às ilhas. As primeiras uvas cultivadas na ilha eram originárias de Portugal Continental mas, quando os ingleses também chegaram à Madeira, trouxeram consigo uma gama ainda mais vasta de castas e, em particular, uma cultura vitivinícola que se traduziu em vinhas mais bem cuidadas e exploradas.

 

Madeira wines - harvesting Vindima

 

A uva mais cultivada nas ilhas hoje em dia é a Tinta Negra, para vinho tinto, enquanto as principais castas brancas incluem Sercial, Verdelho, Boal e Malvasia.

O vinho fortificado da Madeira, o segundo vinho fortificado mais popular em Portugal depois do vinho do Porto, ainda é o vinho por excelência da ilha. As suas características fora do comum incluem uma vasta gama de tons doces e uma longevidade rara, que alguns afirmam traduzir-se numa durabilidade virtualmente eterna. Estes vinhos da Madeira tendem a ser complexos e, graças ao terroir da ilha da Madeira, apresentam uma acidez superior à da maioria dos outros vinhos generosos. O vinho Madeira é intenso devido ao processo de envelhecimento que ocorre em cascos. Para adicionar nuance e um toque de requinte, os cascos são submetidos a um processo denominado madeirização, que consiste no aquecimento e oxidação do barril, conferindo aos Madeira vintage a sua distinta tonalidade caramelo.

 

 

Se quiser experimentar outros vinhos da Madeira além do popular vinho fortificado, procure vinhos madeirenses, ou seja, vinhos de mesa da Madeira. Estes não se encontram amplamente disponíveis em Portugal e menos ainda internacionalmente, mas se sair e pedir uma garrafa de vinho enquanto estiver na Madeira, ficará feliz por ter feito questão de pedir um vinho local. Existem apenas cerca de 20 marcas diferentes a serem criadas por cerca de 15 produtores, responsáveis ​​por levar o nome da região vinícola da Madeira para além da paisagem habitualmente doce a que é tradicionalmente associada.

 

a person holding a bird in a tree

 

Se viajar até à Madeira, sugerimos que visite pelo menos uma adega ou participe numa visita guiada, o que pode certamente contribuir para uma melhor compreensão das práticas enológicas desta região. O Museu da Madeira Wine também merece uma visita. Depois de saber de perto quanto trabalho e cuidado são dedicados à elaboração destes vinhos, temos a certeza de que terão um sabor ainda melhor no seu paladar.

 

Já teve a sorte de experimentar vinhos dos Açores ou da Madeira? Diga-nos se gostou através do Facebook or Instagram. Por favor identifique @tasteoflisboa #tasteoflisboa

 

Vamos adorar ver as fotografias, impressões, sugestões, dúvidas, manifestação de desejos das suas experiências gastroculturais em Lisboa e em Portugal. Partilhe connosco no  FacebookInstagram ou Twitter. Por favor tague-nos: @tasteoflisboa  #tasteoflisboa.

 

Continue a alimentar a sua curiosidade pela cultura gastronómica portuguesa:

Breve introdução ao vinho português (e às regiões vinícolas de Portugal)

Os quatro vinhos fortificados de Portugal

9 surpreendentes harmonizações de snacks e vinhos portugueses

10 bebidas típicas de Portugal

10 melhores bares de vinho de Lisboa

 

Pessoas genuínas, comida autêntica. Venha connosco onde os portugueses e lisboetas vão! 

Reserve o seu lugar na nossa próxima experiência gastronómica & cultural.

Siga-nos para mais em InstagramTwitter e Youtube

 

Skip to toolbar