Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a BLOG

GRANDE LATA! 10 Deliciosas Conservas Portuguesas

a bunch of bananas

Nas últimas semanas, e pela força dos atuais acontecimentos, parece que a valorização global de enlatados está aumentar. Embora muitas vezes percebidas como opções baratas, rápidas e não sofisticadas em muitas partes do mundo, as conservas são, na verdade, um item básico da culinária portuguesa.

Portugal tem uma longa tradição na conserva de peixes. Mais de 2000 anos atrás, o nosso país já era o principal fornecedor de peixe seco e salgado para o Império Romano, que cobria a maior parte da Europa atual, através do agora a renascer Garum. Ainda hoje é fácil visitar qualquer restaurante do país para entender o quanto ainda adoramos peixe salgado, principalmente o bacalhau.

Conservar peixe em latas é uma técnica mais recente, nascida há 2 séculos atrás. A primeira fábrica de conservas comerciais em Portugal foi fundada em 1853, especializada em sardinhas conservadas em azeite.

Durante muitas décadas, o peixe enlatado era uma opção acessível que permitia que o peixe permanecesse mais tempo na despensa, chegando às cozinhas daqueles que na verdade não moravam perto do mar. Historicamente, não havia nada extravagante nas conservas de peixe. Existia por razões práticas. No entanto, na última década, Portugal experimentou uma mudança na maneira como peixes e marisco enlatados são produzidos, consumidos e percebidos.

Hoje em dia, a oferta de peixe e marisco de Portugal vai muito além das boas sardinhas. Claro que também as comemos em conserva! Elas são onipresentes, saudáveis e têm muitos temperos e embalagens atraentes. De fato, aqui em Lisboa, temos lojas inteiras dedicadas à venda de sardinha em lata. Mas há muito mais que esperamos que você tente aqui em Lisboa conosco em algum momento. O que estamos prestes a partilhar consigo é realmente apenas um aperitivo! Poderíamos começar esta lista destacando as sardinhas, o ex-libris das conservas portuguesas, mas isso seria clichê demais.

Hoje, vamos destacar iguarias enlatadas de Portugal menos óbvias, conhecidas localmente como conservas:

1. Ovas de sardinha

a tray of hot dogs and french fries

 

Quando se trata de conservas enlatadas de peixe portuguesas, qualidade alta não significa necessariamente muito caro. Ovas de sardinha podem ser uma daquelas exceções à regra. Mas cometer a excentricidade de pagar por esta iguaria valerá a pena para os exploradores e apaixonados por peixe e marisco que visitam o nosso país.

A ova é conservada em azeite e é mais apreciada como um caviar, em cima de uma torrada fina com manteiga e um copo de vinho espumante gelado. Às vezes, poderá ter sorte e encontrar ovas em uma lata normal de sardinha, dentro do próprio peixe. Pode parecer estranho se o que esperava era peixe carnudo comum. Mas no mundo das conservas portuguesas isso seria o equivalente a ganhar na lotaria de conservas de peixe!

 

 

2. Enguias

a tray of food

Se dissermos que em Lisboa existe uma loja inteira dedicada apenas à venda de enguias enlatadas, perceberá imediatamente a relevância cultural que este e outros peixes enlatados têm no nosso país. Outros países têm cadeias de donuts, nós temos lojas de conservas de peixe. Por que não?

As enguias mais famosas do país vêm da região de Aveiro, no centro de Portugal. Esse peixe com aspeto de cobra pode parecer intimidador quando inteiro, pelo menos para aqueles que não estão acostumados a ficar cara a cara com essas criaturas. Mas uma vez desossadas e dentro de uma lata, as enguias são maravilhosas. Pode encontrá-las simples ou defumadas no delicioso azeite e ainda mais comumente em escabeche, um molho de vinagre frequentemente servido com peixe não apenas aqui em Portugal, mas também na vizinha Espanha.

 

 

3. Polvo

a close up of food

 

Fresco ou enlatado, polvo é grande em Portugal! Viajar por Portugal e não saborear saudáveis e super frescos pratos como Polvo à Lagareiro ou a salada de polvo é sinónimo de não se entregar a algumas das melhores iguarias que o nosso país tem para oferecer. Já no mundo das conservas, espere encontrar pedaços de polvo incrivelmente macios com sabor simples, mas que nunca a serem subestimados: azeite, azeite e alho ou molho de tomate.

Coza algumas batatas, abra uma lata de polvo, coloque-a no prato, deixando as batatas absorverem os sucos da lata, e terá uma refeição saciante com um retrossabor de Portugal inspirado no mar!

 

 

4. Atum dos Açores 

a plastic container filled with food

A maioria das pessoas pensa em atum ao imaginar uma lata de peixe. Conhece aquelas latas aborrecidas que encontra no supermercado na maior parte do mundo? Esqueça tudo ao tentar imaginar como é o sabor do atum em conserva português. O arquipélago dos Açores, no Oceano Atlântico, é a fonte do incrível atum que temos a sorte de saborear em Portugal.

Além de em óleo de girassol ou em azeite, o atum é talvez a conserva de peixe que vem na maior variedade dos sabores. Simples em salmoura. Óleo alimonado. Azeite e poejo. Molho picante. Especiarias orientais. Com bacon. Em saladas com feijão ou legumes, tudo embalado na lata! O atum parece ser a tela mais versátil do mundo das conservas portuguesas. Quer ir direto ao que interessa? Procure barrigas de atum, a parte mais suculenta e saborosa do peixe.

 

5. Cavala

a tray of food

De alguma forma semelhante ao atum no que diz respeito ao sabor e textura, a cavala do Atlântico é tão saudável e prontamente disponível quando comprar conservas em Portugal. Os métodos de conservas de cavala são tão variados quanto os utilizados para o atum.

Enquanto o atum pode ser enlatado em pequenos filetes, pedaços ou lascas, a cavala normalmente é conservada em filetes limpos e carnudos. Comer cavala simplesmente saída da lata é de criar água na boca, é claro. Mas este peixe é tão versátil que também pode usá-lo facilmente para saladas ou, por exemplo, em cima de torradas sobre uma cama de pedaços marinados de tomate e cebola, como uma tiborna rica em mar.

 

 

6. Bacalhau

a plastic container filled with food

Não se pode falar sobre Portugal e peixe e não trazer bacalhau à conversa. Afinal, bacalhau é o peixe conservado favorito do país. Embora principalmente comido salgado e seco, o bacalhau enlatado também é comum para uma refeição rápida. Uma simples visita ao supermercado do qualquer bairro lisboeta servirá como uma introdução ao potencial e à versatilidade do bacalhau em lata neste país! Não apenas no que se trata de receitas e métodos de conservação, mas também de diferentes partes do próprio peixe.

Comece a sua exploração de bacalhau enlatado com filetes de bacalhau simples em azeite, azeite com alho ou azeite com picante. Avance para a salada de bacalhau marinado com grão de bico e deixe-se seduzir com ovas de bacalhau, simplesmente salgadas em azeite ou defumadas para obter uma profundidade extra de sabor.

 

 

7. Lulas recheadas em Caldeirada

a close up of food

A lula é um alimento tão comum em Portugal que o universo das latas naturalmente teria que apresentar também alguma preparação com lula. Nesse caso, as lulas são elevadas numa conserva mais complexa do que apenas em azeite. Na verdade, o que lhe vamos explicar de seguida é mais uma receita, um prato, do que apenas um método de conservação.

Normalmente, uma caldeirada de peixe apresentaria a captura do dia num molho feito com tomate, cebola, pimentão, azeite e temperos bastante simples. Este é exatamente o molho que você encontrará quando abrir uma lata de lulas em caldeirada. Se na lata lê lulas recheadas em caldeirada, então ainda há mais!

Antes de ser embalada na lata, a lula também é cozida e recheada. Enquanto a primeira versão apresentará a lula cortada em anéis, a lulas recheada vem inteira recheada com as próprias pernas cortadas em pedaços e aromatizada com cebola e outros vegetais. Quando falamos de uma refeição a sério a patir de uma lata, dificilmente fica mais completa do que esta!

 

 

8. Truta

a tray of food

Se gosta de salmão fumado, arrisque experimentar a truta fumada em lata. Pedaços grossos de truta que embeberam o mais brilhante dos azeites portugueses, para um sabor extra gostoso e uma textura apetitosa. Outras variedades de truta enlatada também incluem molho de escabeche ou o sempre presente e muito apreciado azeite.

Algumas marcas especializadas em conservas gourmet desenvolveram iguarias como paté de truta com vinho do Porto. Isso mostra que as opções são ilimitadas no que diz respeito ao uso de conservas de peixe em Portugal. Estas marcas ou lojas especializadas enviam para si onde quer que seja, para que possa comer diretamente da lata ou elevar esta conserva ou paté de truta ao nível acima, misturando e combinando com o que mais gosta na sua própria cozinha.

Produtos de qualidade, gosto e um pouco de imaginação é tudo o que precisamos!

 

 

9. Patés de peixe e marisco

food on a table

Quando comer pela primeira vez num restaurante em Portugal notará algo que não acontece necessariamente noutras partes do mundo: antes mesmo de fazer o pedido, a equipa de sala do restaurante coloca uma variedade de entradas na sua mesa. Uma cesta de pão, azeitonas, patés, talvez até queijo ou charcutaria. Localmente chamamos a isso couvert. Não é uma oferta do estabelecimento, mas sim uma sugestão de pequenas entradas que pode saborear enquanto aguarda o seu pedido chegar. Não é gratuito, mas paga apenas o que come. Digamos que queira o pão e não o resto, só lhe será cobrado isso.

Patés de sardinha e de atum são muito comuns no couvert dos restaurantes portugueses. Mas estes são apreciados noutros lugares e momentos também. Não como algo que espalhou na torrada pela manhã, mas como uma especialidade que experimentaria com um bom copo de vinho a meio ou ao final da tarde. Além dos patés mais populares de sardinha e atum, também podem ser encontradas outros patés, como de cavala, bacalhau, anchova ou salmão, em variantes simples, fumadas, apimentadas ou outras mais requintadas.

 

 

10. Muxama de atum

food on a plate

Embora tecnicamente não enlatado, o muxama também é um tipo peixe em conserva. Esta iguaria tradicional do Algarve é normalmente vendida nas mesmas lojas especializadas em conservas enlatadas. Como tal, para nós portugueses, é muito facilmente associado aos outros produtos partilhados acima.

Se nunca provou atum curado, pense nele como o presunto do mar. O lombo de atum é curado em sal e servido em fatias tão finas quanto carpaccio. É agradavelmente salgado e intenso. É mais saboroso em saladas muito simples ou com um fio de azeite e, em alguns casos, com algumas amêndoas esmagadas por cima também. Embora não seja tão comum ou omnipresente como outros peixes conservados, é um prazer sugerir-lhe que prove da próxima vez que estiver em Portugal.

 

Continue a alimentar a curiosidade pela cultura gastronómica portuguesa:

Receitas portuguesas com conservas

7 coisas fora do comum para ver, fazer e comer em Lisboa

10 bebidas típicas de Portugal

Mariscada à portuguesa

 

Pessoas genuínas, comida autêntica. Venha connosco onde os portugueses e lisboetas vão! 

Reserve o seu lugar na nossa próxima experiência gastronómica & cultural.

Siga-nos para mais no InstagramTwitter e Youtube

Skip to toolbar