Passar para a navegação primária Passar para o conteúdo Passar para o rodapé
Regressar a BLOG

10 queijos portugueses que vai querer provar

10 PDO Portuguese cheeses

 

Dedicamos este artigo aos amantes de queijo! Se ainda desconhecia que Portugal é um paraíso dos queijos, é boa altura para começar a explorar todos os tipos de queijo que o nosso país produz. Apesar de ser um território pequeno, Portugal apresenta uma rica variedade de opções, tanto no continente como nas nossas ilhas atlânticas.

Desde queijos conhecidos que podem ser comprados em qualquer supermercado, aos pequenos produtores artesanais que só se encontram regionalmente nos mercados locais ou em lojas especializadas, há muito por descobrir. E a boa notícia é que não faltam bons vinhos portugueses para acompanhar, completando assim uma das melhores maridagens da história da gastronomia: queijo e vinho!

Deseja viajar por Portugal, experimentar os nossos melhores queijos e mergulhar nas maravilhas da cozinha portuguesa? Permita-nos recebê-lo em Lisboa e apresentá-lo aos melhores sabores do nosso país!

Para aprofundar a sua pesquisa, recomendamos visitar boas lojas de queijo em Lisboa, como a Queijaria no Príncipe Real ou a Manteigaria Silva, com localizações tanto no Rossio como no Time Out Market.

Sem mais demora, estes são alguns dos melhores queijos de Portugal:

 

1. Queijo da Serra

Queijo da Serra da Estrela, PDO Portuguese cheeses

 

Este é, muito provavelmente, o queijo mais famoso de Portugal. O queijo da Serra da Estrela provém da montanha mais alta de Portugal continental, uma área tradicionalmente conhecida pela pastorícia. Aqui pastam as ovelhas que produzem a matéria prima com que se faz este queijo de leite cru, coalhado com flor de cardo e, por isso, considerado um queijo vegetariano. Hoje em dia, a produção do queijo Serra da Estrela ainda é artesanal e, sendo um produto que recebeu o estatuto DOP (Denominação de Origem Protegida) pela União Europeia, segue regras bastante estritas.

O queijo Serra da Estrela tem um período de maturação de pelo menos trinta dias. Embora possa ser curado até endurecer (procure o queijo Serra da Estrela Velho), a versão mais popular é mole e amanteigada. Na verdade, não é sequer possível cortar este queijo em fatias. Em vez disso, é habitual cortar uma abertura na superfície da bola de queijo e retirar o seu conteúdo mole para barrar no pão ou em tostas. Este queijo tem uma textura rica e um sabor intenso e duradouro.

🍷Combine com vinho branco seco. Este tipo de vinho complementa o salgado e a intensidade do queijo. O queijo Serra da Estrela também combina perfeitamente com vinhos brancos doces de colheita tardia.

 

2. Queijo de São Jorge

Queijo de São Jorge - Azores - Portugal

 

O arquipélago atlântico dos Açores é conhecido pelas suas paisagens naturais, pastagens verdes e gado alimentado ao ar livre. Para além da carne bovina de grande qualidade, as vacas açorianas e o talento humano local são responsáveis ​​pelo queijo mais procurado das ilhas portuguesas: o Queijo São Jorge. Este é um queijo lácteo curado à temperatura ambiente até atingir uma consistência firme. Costuma ser curado durante pelo menos três meses, mas as variedades mais apreciadas, assim como acontece com o Parmigiano Reggiano de Itália, por exemplo, são as mais envelhecidas. Quanto mais longa for a cura, mais alto é o preço, mas os cristais cheios de sabor que se formam no interior desta especialidade açoriana DOP valem mesmo a pena.

O Queijo de São Jorge é produzido nos Açores desde o século XV e é, hoje em dia, um dos queijos de vaca preferidos em Portugal. Muitas vezes, quando não recebe o selo DOP, é simplesmente referido como queijo da ilha. Quando ouvimos este nome, sabemos imediatamente de que queijo se está a falar, embora haja de facto outros queijos das ilhas – veja abaixo!

🍷Por ser um queijo robusto, o São Jorge acompanha bem vinhos tintos envelhecidos em barricas de carvalho.

 

3. Queijo Rabaçal 

Rabaçal Cheese, Portuguese cheeeses

 

A mistura de leite de cabra e ovelha, coalhado com a ajuda de coalho animal, está na origem deste queijo branco semiduro. Este queijo DOP é produzido na localidade que lhe dá nome, Rabaçal, perto de Coimbra.

Embora a sua aparência com pequenos orifícios o torne uma especialidade reconhecível na mesa portuguesa, é realmente o seu sabor que o diferencia. As cabras e ovelhas da região do Rabaçal alimentam-se muito de ervas Santa Maria, que por serem tão aromáticas conferem um aroma muito distinto ao leite e, portanto, também ao produto final que é curado por um período mínimo de vinte dias.

🍷Escolha um vinho da mesma região e saboreie o centro de Portugal. Os vinhos tintos da Bairrada são uma ótima opção!

 

4. Queijo de Cabra Transmontano

Transmontano cheese, Portuguese cheeses

 

O Queijo de Cabra Transmontano é um queijo DOP que só pode ser feito com leite de cabra cru da raça Serra. Trata-se de um queijo branco intenso com consistência bastante dura, que é maturado durante pelo menos sessenta dias em temperatura médio-baixa. A variedade semi-curada é a mais jovem, enquanto o velho é um queijo mais duro, geralmente curado entre noventa dias e dois anos, e que é também comumente esfregado com azeite ou colorau.

Este queijo de cabra da região nortenha de Trás-os-Montes apresenta um sabor limpo, um aroma intenso e um final de boca ligeiramente picante. Acompanhe com pão de centeio, como é feito tradicionalmente nas localidades da sua origem.

🍷Escolha um bom vinho tinto de Trás-os-Montes. As castas cultivadas nesta região incluem Touriga Nacional, Bastardo, Malvasia Preta, Mourisco Tinto, entre outras.

 

5. Queijo de Évora

Queijo de Évora, PDO Portuguese cheeses

 

Como o próprio nome sugere, este é um queijo proveniente da cidade de Évora, no Alto Alentejo. É elaborado com leite de ovelha cru da raça Merina Branca. Por tratar-se de um queijo DOP, nenhuma outra raça pode ser utilizada no processo. Para coalhar o leite, adiciona-se flor de cardo ao leite aquecido a lenha. Pode encontrar-se Queijo de Évora nas variedades semi-dura e dura, deixadas a curar entre trinta e noventa dias, em pequenos cilindros não superiores a 300 gramas.

Este queijo tem um sabor ligeiramente ácido que se torna mais intenso nas variedades mais duras e curadas. Tradicionalmente, é preservado em azeite dentro de tigelas de barro.

🍷Ao tratar-se de um queijo encorpado, requer um vinho bem estruturado como companhia. Felizmente, o Alentejo é uma das regiões vinícolas mais prósperas de Portugal, pelo que existem muitas opções de brancos e tintos que sugerimos descobrir.

 

6. Queijo de Azeitão 

Queijo de Azeitão, PDO Portuguese cheeses

 

Junto com o Queijo da Serra, o Queijo de Azeitão é um dos queijos mais apreciados em Portugal. Uma vez que mistura sabores acídicos, salgados e levemente picantes, podemos dizer que é um queijo bastante complexo. Foi distinguido como um dos 50 melhores produtos gastronómicos do mundo no Great Taste Awards em 2014.

O Queijo de Azeitão DOP é feito com leite de ovelha cru, curado até atingir uma consistência semidura mas amanteigada, mais adequada para barrar do que cortar à fatia. É produzido nos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, muito perto de Lisboa. Portanto, se vier visitar-nos, organizar uma viagem à margem sul do rio Tejo para visitar uma queijaria e possivelmente também uma adega, seria certamente um bom plano para passar um lindo dia! Peça-nos para desenhar a sua experiência de Queijo & Adegas personalizada e saia de Lisboa para o campo.

🍷 Contraste a acidez do queijo com um vinho branco jovem. Para uma experiência ainda mais luxuosa, combine o Queijo de Azeitão com um Moscatel de Setúbal Velho.

 

7. Queijo de Nisa

Queijo de Nisa, PDO Portuguese cheeses

 

Se gosta de queijo de ovelha com personalidade, já deve ter percebido que Portugal é realmente um país maravilhoso a explorar e provar! O Queijo de Nisa do Alto Alentejo é mais um queijo de leite cru, coalhado com infusão de cardo. É curado em duas fases distintas. Inicialmente, a uma temperatura inferior e, numa segunda fase, a uma temperatura ligeiramente mais alta, não superior a 14ºC. Após um a dois meses de cura, o queijo torna-se semi-duro e um tanto amarelado. O seu sabor é muito intenso com um final de boca ácido.

 O Queijo Nisa é conhecido pela sua elevada qualidade e pelo facto da sua produção se ter mantido puramente artesanal.

🍷Acompanhe com um vinho encorpado para cortar a gordura e complementar o sabor intenso do Queijo Nisa.

 

8. Queijo Terrincho

Queijo Terrincho, PDO Portuguese cheeses

 

A ovelha Churra da Terra Quente produz o leite com que se faz o Queijo Terrincho, uma variedade de queijo português que não é produzida há muito mais de cem anos. Queijo Terrincho existe nas variedades semi-dura e dura. Se preferir um queijo mais duro e intenso, procure o Terrincho Velho, na foto acima.

As ovelhas pastam ao ar livre, sendo que esta dieta natural confere ao leite o gosto e as características que estão na origem de um queijo de sabor distinto, bem macio no paladar.

🍷O Terrincho Jovem é um queijo do qual se gosta com facilidade, e que acompanha lindamente com um vinho branco refrescante e ácido, como os da casta Arinto. Combine o Terrincho Velho mais picante com um vinho tinto como o feito a partir da uva Trincadeira, de Trás-os-Montes, a região onde se produz o Queijo Terrincho.

 

9. Queijo de Castelo Branco

Queijo de Castelo Branco, PDO Portuguese cheeses

 

Este é um queijo de ovelha cru, coalhado com flor de cardo. O seu aspecto exterior é amarelo, mas no interior, nas variedades mais jovens que são curadas durante quarenta e cinco dias, o queijo permanece branco. A variedade Queijo de Castelo Branco Velho é curada pelo menos noventa dias resultando num queijo mais duro e escuro, com sabor mais forte e picante.

Até há dois séculos atrás, as ovelhas das zonas envolventes de Castelo Branco eram utilizadas apenas para a produção de lã. Mas desde que a região começou a confeccionar queijos, principalmente para abastecer a Grande Lisboa, este tornou-se num dos queijos mais conceituados do país.

🍷Mantenha-se fiel à região geográfica de origem deste queijo e escolha um vinho branco da Beira Interior. Se vai comer Queijo de Castelo Branco jovem, combine-o com vinho branco. Se estiver a provar a variedade velha, o vinho tinto tem mais potencial para agradar o seu paladar.

 

10. Queijo do Pico

Transmontano Cheese, PDO Portuguese cheeses

 

Sendo os Açores uma região muito reputada pela sua indústria de laticínios de alta qualidade, o Queijo de São Jorge não poderia ser o único queijo famoso das ilhas. Na verdade, existem muitos outros queijos de qualidade a serem produzidos neste arquipélago português, mas o Queijo do Pico merece destaque.

Proveniente da pequena ilha do Pico, onde se situa a montanha mais alta de Portugal, surge um queijo DOP tão especial como a maioria dos produtos alimentares que aqui têm origem. É um queijo de leite de vaca cru, semimole, bastante gordo, com um sabor salgado bem próprio e muito agradável.

🍷Se está a deliciar-se com o Queijo do Pico, aproveite esta oportunidade para explorar também as características dos icónicos vinhos do Pico. Os solos vulcânicos da ilha do Pico rodeados pela salinidade do oceano Atlântico estão por trás daquela que poderia facilmente ser considerada a região vinícola mais original de Portugal!

Haja bom queijo e bom vinho no nosso caminho! Mergulhe na gastronomia e cultura portuguesa juntando-se a um dos nossos passeios gastronómicos & culturais em Lisboa!

 

Continue a alimentar a sua curiosidade pela cultura gastronómica portuguesa:

Volta a Portugal em 18 comidas

Comidas que não sabia que eram portuguesas

10 bebidas típicas de Portugal

Frutas de Portugal

 

Pessoas autênticas, comida genuína. Venha connosco onde os portugueses e lisboetas vão! 

Reserve o seu lugar na nossa próxima experiência gastronómica & cultural.

Siga-nos para mais em InstagramTwitter e Youtube